Introdução aos óleos essenciais – VERDEINBOX
434
post-template-default,single,single-post,postid-434,single-format-standard,wp-custom-logo,theme-wellspring,mkdf-bmi-calculator-1.1,mkd-core-1.3.3,woocommerce-no-js,wellspring-ver-2.4.2,mkdf-smooth-scroll,mkdf-smooth-page-transitions,mkdf-ajax,mkdf-blog-installed,mkdf-header-standard,mkdf-sticky-header-on-scroll-down-up,mkdf-default-mobile-header,mkdf-sticky-up-mobile-header,mkdf-dropdown-animate-height,mkdf-full-width-wide-menu,wpb-js-composer js-comp-ver-6.4.1,vc_responsive
Introdução aos óleos essenciais

Introdução aos óleos essenciais

Óleos essenciais aromáticos são empregados a milhares de anos como tratamento tradicional para melhorar a saúde e o bem estar. A propriedade das fragrâncias de afetar humor e o ambiente foi reconhecida a muito tempo, e diferentes culturas têm utilizado plantas aromáticas para ritos espirituais e para uso pessoal. O interesse pelos óleos essenciais se mantém, e atualmente a prática da aromaterapia está bem estabelecida na área da saúde natural.


Óleos essenciais hoje

O comércio de óleos essenciais surgiu a cerca de 200 anos para aplicação na perfumaria e na indústria alimentícia. Nas últimas décadas, o aumento da procura por tratamentos holísticos levou ao renascimento do uso tradicional dessas substâncias para a saúde, o bem estar e a beleza. Agradáveis e muito versáteis, os óleos essenciais são utilizados como medicamento, na produção de Cosméticos e fragrâncias e como aromatizantes de ambiente, favorecendo uma sensação de bem estar.  A crescente demanda coincide como o agravamento das tensões relacionadas a vida agitada da atualidade. Suas propriedades que acalmam a mente e corpo são muito úteis no combate dos efeitos do estresse crônico.


MAIOR CONHECIMENTO 


Há uma arte e uma ciência associada aos óleos essenciais. Nos últimos anos, o conhecimento da área de aromaterapia sobre essas substâncias e suas propriedades se desenvolveu muito. Laboratórios pesquisam como são usados tradicionalmente em diversas culturas, e testes clínicos aprofundam o entendimento sobre como é por que atuam.

 
DESFRUTE DOS ÓLEOS ESSENCIAIS 


Conhecer a planta da qual se origina o óleo é importante para escolher o melhor produto para cada necessidade. Óleos essenciais, assim como a descrição das propriedades das plantas e sugestões de uso, ajudaram você a compreender e melhorar sua percepção sobre essas substâncias.
Bastante concentrados, os óleos essenciais são utilizados em pequenas quantidades e precisam ser diluídos em um óleo base antes do uso. 
Óleos essenciais contêm a essência da natureza. Descubra os elementos que os compõem e como essas substâncias complexas funcionam de maneira holística para tratar e equilibrar o corpo e a mente, e certifique-se de usar os produtos mais puros e da melhor qualidade.

O QUE SÃO

 
Óleos essenciais aromáticos são essências de origem vegetal muito concentradas. Usados hoje na aromaterapia e em fragrâncias, tem uma longa história na medicina natural. Eles se aproveitam das propriedades terapêuticas das plantas para restabelecer o equilíbrio da mente, do corpo e do espírito.


A ESSÊNCIA DA PLANTA


Acredita-se que os compostos aromáticos dos óleos essenciais ajudam as plantas a sobreviver, atraindo polinizadores e repelindo fungos e bactérias. Quando extraídos, eles retém a essência das plantas de maneira concentrada, o que significa que, em geral, possuem perfume intenso e conservam seus benefícios terapêuticos. 


AROMATERAPIA


Atualmente, essa prática utiliza cerca de 150 óleos essenciais. Cada um deles tem uma química e propriedades específicas, que produzem efeitos terapêuticos, psicológicos e fisiológicos distintos. Além de serem anti-inflamatórios, analgésicos, descongestionantes e antissépticos os óleos  podem aliviar ansiedade e melhorar o ânimo. Alguns dos seus componentes agem de maneira profunda, restabelecendo o equilíbrio e a vitalidade. 


UM ÚNICO ÓLEO ESSENCIAL PODE CONTER MAIS DE CEM COMPONENTES QUÍMICOS.

Todas as plantas contém óleos essenciais, que são extraídos das sementes secas, da casca da fruta ou da resina; ou das folhas, das raízes, das flores ou da casca da árvore.


O QUE HÁ EM UM ÓLEO? 


Um óleo pode ter mais de 100 componentes químicos, que, combinados, resulta em propriedades e aroma únicos. Alguns são mais dominantes e determinam como o óleo age no corpo e na mente. 


A QUÍMICA DOS ÓLEOS 


 Os óleos  possuem componentes primários, secundários e fenilpropanoides. O mentol,  por exemplo, é um componente primário, responsável por cerca de 40% do óleo de hortelã. 
Os componentes primários agem em conjunto com secundários e os fenilpropanoides, que são mais numerosos.
Há duas categorias de componentes: compostos oxigenados e terpenos. Os compostos oxigenados costumam ter cheiro mais forte e maior fixação que os terpenos. Eles incluem álcoois  (que são antibacterianos, encontrados nos óleos de gengibre e zimbro);  ésteres  (antissépticos, presentes nos de manjericão e cravo-da-índia); e cetonas ( como as dos óleos de rosa, cânfora e Vetiver, que regeneram células). Os terpenos no óleo de mirra, por exemplo, apresentam diversas propriedades, mas se deterioram rapidamente se expostos ao ar. 


UM POUCO DE HISTÓRIA


Tradicionalmente, óleos bastante concentrados de diversas origens vegetais eram usados para acalmar, estimular e melhorar o bem estar.Ao longo do tempo, incensos e velas com óleos aromáticos integraram rituais religiosos; para muitas culturas, os odores inspiravam a elevação espiritual o afastavam mal. Os egípcios os empregavam em funerais e como símbolo de status. 
Os gregos acreditavam que as fragrâncias os conectavam aos deuses 
Os Romanos as utilizavam para seduzir. 
Os óleos essenciais começaram a ser adotados como terapia na década de 1930, quando o químico francês René Maurice Gattefossé cunhou o termo “aromaterapia” ao descobrir que o óleo de lavanda ajudara cicatrizar sua mão queimada sem deixar marca. Na segunda guerra mundial, Jean Valnet, cirurgião do exército francês, usou óleos em soldados feridos, e acredita- se a bioquímica austríaca Marguerite Maury, que prescrevia óleos essenciais a idéia de utilizá-los em massagens.
Seja para elevar o espírito, Seja para tratar feridas, a aromaterapia é uma prática segura e eficaz importante na vida contemporânea.

No Comments